Rede de Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária

ABRANGE - Associação Brasileira de Produtores de Grãos Não Geneticamente Modificados

Informação

ABRANGE - Associação Brasileira de Produtores de Grãos Não Geneticamente Modificados

Membros: 23
Última atividade: 20 Jan

Justiça americana revoga aprovação pelo USDA da beterraba transgênica.

O link abaixo dá acesso à matéria do site "The Center for Food Safety", informando que a Justiça da Califórnia revogou a aprovação conferida pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) ao cultivo e comercialização da beterraba açucareira geneticamente modificada.
Esta é a segunda cultura transgênica barrada pela Justiça americana. Em 2007, a Justiça norte-americana embargou o plantio e comercialização de alfafa transgênica.


http://truefoodnow.org/2010/08/13/federal-court-rescinds-usda-approval-of-genetically-engineered-sugar-beets/

Federal Court Rescinds USDA Approval of Genetically Engineered Sugar Beets
Posted on August 13, 2010

Order Bans Planting or Sale of Controversial Crop. Court Denies Monsanto Request to Allow Continued Planting.
Today Judge Jeffrey White, federal district judge for the Northern District of California, issued a ruling granting the request of plaintiffs Center for Food Safety, Organic Seed Alliance, High Mowing Organic Seeds, and the Sierra Club to rescind the United States Department of Agriculture’s (USDA’s) approval of genetically engineered “Roundup Ready” sugar beets. In September 2009, the Court had found that the USDA had violated the National Environmental Policy Act (NEPA) by approving the Monsanto-engineered biotech crop without first preparing an Environmental Impact Statement. The crop was engineered to resist the effects of Monsanto’s Roundup herbicide, which it sells to farmers together with the patented seed. Similar Roundup Ready crops have led to increased use of herbicides, proliferation of herbicide resistant weeds, and contamination of conventional and organic crops.
In today’s ruling the Court officially “vacated” the USDA “deregulation” of Monsanto’s biotech sugar beets and prohibited any future planting and sale pending the agency’s compliance with NEPA and all other relevant laws. USDA has estimated that an EIS may be ready by 2012.
Andrew Kimbrell, Executive Director of plaintiff and co-counsel the Center for Food Safety, stated, “This is a major victory for farmers, consumers and the rule of law. USDA has once again acted illegally and had its approval of a biotech crop rescinded. Hopefully the agency will learn that their mandate is to protect farmers, consumers and the environment and not the bottom line of corporations such as Monsanto.”
Paul Achitoff of Earthjustice, lead counsel for the plaintiffs, commented: “Time and again, USDA has ignored the law and abdicated its duty to protect the environment and American agriculture from genetically engineered crops designed to sell toxic chemicals. Time and again, citizens speaking truth to power have taken USDA to court and won.”
In his order, Judge White noted that USDA’s “errors are not minor or insignificant, and his “concern that Defendants are not taking this process seriously.” He also pointed out that “despite the fact that the statutes at issue are designed to protect the environment,” USDA and the sugar beet industry focused on the economic consequences to themselves, yet “failed to demonstrate that serious economic harm would be incurred pending a full economic review….”
The Court held in part:
…the Court GRANTS Plaintiffs’ request to vacate APHIS’s decision to deregulate genetically engineered sugar beets and remands this matter to APHIS. Based on this vacatur, genetically engineered sugar beets are once again regulated articles pursuant to the Plant Protection Act. This vacatur applies to all future plantings…
This is the second time a Court has rescinded USDA’s approval of a biotech crop. The first such crop, Roundup Ready alfalfa, is also illegal to plant, based on the vacating of its deregulation in 2007 pending preparation of an EIS. Although Monsanto took that case all the way to the Supreme Court and the High Court set aside part of the relief granted, the full prohibition on its planting – based on the same remedy granted here, the vacatur – remains in place. In the past several years federal courts have also held illegal USDA’s approval of biotech crop field trials, including the testing of biotech grasses in Oregon and the testing of engineered, pharmaceutical-producing crops in Hawai’i.
This case is Center for Food Safety v. Vilsack, No. C08-00484 JSW (N.D. Cal. 2010). Today’s ruling can be found here.

Fórum de discussão

VATICANO X TRANSGENICOS

Iniciado por Ivan Domingos Paghi 9 Dez, 2010. 0 Respostas

VaticanoPe. Lombardi: Declaração sobre alimentos transgênicos não é posição oficial do VaticanoVATICANO, 02 Dez. 10 / 01:06 pm (…Continuar

PROGRAMA SOJA LIVRE - MT

Iniciado por Ivan Domingos Paghi 10 Nov, 2010. 0 Respostas

segue anexo noticias sobre o lançamento desse programa que irá atender a demanda dos sojicultores do MT de sementes de soja Não-GM Continuar

Brasil vigia transgênicos, mas negligencia plantas exóticas

Iniciado por Ivan Domingos Paghi 28 Out, 2010. 0 Respostas

Meio AmbienteAlexandre Mendez/ Arquivo Correio do Povo “Nós temos uma legislação que garante a rotulagem de alimentos que contêm transgênicos, assinamos o Protocolo de Cartagena e tudo isso coloca no…Continuar

UNIVERSIDADES E PEQUENAS EMPRESAS DOS EUA INVESTEM EM PESQUISA DE NOVAS VARIEDADES DE SOJA NÃO-GM ( CONVENCIONAL) COM VALOR AGREGADO

Iniciado por Ivan Domingos Paghi 28 Set, 2010. 0 Respostas

SURVEY FINDS MANY NON-GMO FOOD SOYBEAN SEED BREEDING PROGRAMSThere are many active programs committed to developing new non-GMO food soybeans at public universities and small private seed companies…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de ABRANGE - Associação Brasileira de Produtores de Grãos Não Geneticamente Modificados para adicionar comentários!

Comentário de João De Deus Filho em 21 maio 2013 às 0:55

oi sou tecnico aqui do pernambuco,caro colega gostaria de receber mais informaçoes sobre esse grande comercio.

Comentário de Ivan Domingos Paghi em 26 dezembro 2011 às 16:14

Convido a todos para visitarem o site do PROGRAMA SOJA LIVRE:

www.sojalivre.com.br

att

Ivan

Comentário de Sofia Iba em 20 setembro 2010 às 9:39
Olá Ivan! Td bem? Veja a postagem que a Maria Angélica postou no Blog: http://inovadefesa.ning.com/profiles/blogs/transgenicos-a-solucao-o.... Interessante né? Abraço.
Comentário de Ivan Domingos Paghi em 18 agosto 2010 às 10:18
Carlos Henrique,
Voce pode participar do nosso grupo enviando sugestões, trablahos, comentários...etc.
Pode ainda enviar e-mail para ivan@abrange.org
att
Ivan Domingos Paghi
Comentário de Carlos Henrique Fonseca em 1 junho 2010 às 23:11
Parabens pela iniciativa.
Comentário de Luis Fernando Luna em 1 junho 2010 às 13:44
Sr. Ivan, parabéns pela iniciativa.
Um dias desses li uma conceituação sobre tempo e tecnociência..
KRONOS: ligado a perspectiva de inicio e fim. A tecnociência da atualidade esta fortemente sincronizada a esse tempo.
KAYROS: tempo pouco controlado das acomodações da tecnociência, como exemplo a eficiência da Penicilina..
AEON: tempo da plenitude da eternidade. logros indiscutíveis da tecnociência como o uso de células tronco e mesmo de transgênia..
Acredito que a agricultura tem longos passos até fazer uso razoável e seguro da transgenia e o primeiro é sem duvida dialogar com o consumidor. Informação é de direito e não deve ser omitida.
Forte abraço,
Luis Fernando Luna
Comentário de Adão Marin em 31 maio 2010 às 17:44
Olá Ivan Infelizmente não consegui participar da ultima reunião da ABNT. Hoje fiz contato com o pessoal da camara federal e posso encaminhar o convite para eles participarem das reunioes da ABNT?
Abraços
Adão Marin
Comentário de Ivan Domingos Paghi em 31 maio 2010 às 10:01
ABRANGE fará 2 anos em Agosto 2010, criada para fomentar o mercado dos grãos e seus derivados Ngmo ou convencionais no Brasil.
Nossos associados ( www.abrange.org ) trabalham nesse mercado especial para atender uma demanda existente e crescente em todo o mundo por esses alimentos livres de transgêncos.
A produção de grãos ( soja e milho ) Ngmo oferece aos produtores rurais e ao Brasil uma grande oportunidade de AGREGAÇÃO DE VALOR a produção e a exportação.
A ABRANGE defende o direito dos agricultores de plantarem o que quiserem e a dos consumidores de consumirem o que quiserem. É o exercicio da liberdade de escolha.
Para tal execicio dessa liberdade de opção de escolha, os agricultores estão encontrando alguns problemas como a diminuição da oferta de sementes de soja e milho Ngmo ou convencionais no mercado.
Em algumas regiões do Brasil esta sendo implementada uma estrategia de vendas de sementes por algumas empresas e sementeiras direcionando 80% das vendas de sementes Gmo e somente 20% de sementes Ngmo.
Essa estrategia tras uma preocupação no campo pois podemos interpretar como o ínicio do dominio das sementes no Brasil, com restrição ao acesso de determinadas cultivares de preferencia dos agricultores.
Medidas legais precisam ser tomadas para coibir essa prática que em muitas vezes está aliada a venda casada com outros insumos ou serviços.
Também se faz necessário recorrer as intituições de pesquisas oficiais, universidades, fundações e a iniciativa privada para incentiva-los na continuidade de investimentos na pesquisa de novas cultivares convencionais com valor agregado.
É importante lembrar que nos ultimos 30 anos a produtividade da SOJA no Brasil evoluiu de 1.200 Kg/ha para mais de 3.000 Kg/ha graças aos nossos pesquisadores e instituições que desenvolveram tecnologias para suportar esse sucesso.
Tecnologias como: Variedades resistentes a doenças e nematoides; Variedades adaptadas a varias regiões; Variedades de ciclo precoce para viabilizar o plantio de safrinahs; Plantio Direto, Rotação Cultura; Controle da Ferrugem Asiatica...entre outras.
O Brasil tem uma riqueza ou um patrimonio nacional que são as suas sementes.
O plantio da soja Ngmo ( convencional ) cultivada de 40% do Brasil contiuna oferencendo os seguintes benefícios aos sojicultores:

1- Menor custo produção
2- Maior rendimento/produtividade
3- Maior rentabilidade ( não paga royalties nas sementes e vende a produção com premium )

Enfim..., está aberto um canal de comunicação e troca de experiências para quem quiser emitir sua opinião e contribuir para a proteção e fomente desse mercado especial.

Poderemos ainda abordar e discutir outros temas como:

1- Nova Lei de Proteção de Cultivares
2- Instrução Normativa que poderá elevar os níveis de contaminação das sementes de 0,1% para 1,0% com outras cultivares.
3- Seleção / Resistencia e tolerancia das plantas daninhas na cultura da soja.
4- Mercado de grãos, farelos, oleos, lecitinas Ngmo

Conto com a participação de todos

Eng. Agr. Ivan Domingos Paghi
Diretor Técnico
ABRANGE
 

Membros (22)

 
 
 

Instituições

Apoio

Parceria

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

© 2017   Criado por Inovadefesa.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço