Rede de Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária

Defesa Sanitária Animal

Informação

Defesa Sanitária Animal

Assuntos relacionados à defesa sanitária animal.

Membros: 503
Última atividade: 20 horas atrás

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Defesa Sanitária Animal para adicionar comentários!

Comentário de Rodrigo Pires Figueiró em 8 outubro 2012 às 15:26

Comentário de Pedro Henrique Silva de Oliveira em 20 julho 2012 às 15:19

Oportunidade

 

Consultor especialista em sanidade – Epidemiologia veterinária /Análise de risco de importação

Informamos sobre a publicação dos Termos de Referência da FAO para a seleção de 3 médicos veterinários consultores para trabalhar na área de sanidade de animais aquáticos durante um ano em Brasília.
A contratação é fruto de parceria do MPA com a FAO e a inscrição on line vai até 27/07.
Todas as informações constam em https://www.fao.org.br/SGP_Producao/CadastroCurriculos/ccs/ccsVisualizarPublicacao.asp

Para compreender melhor a natureza do trabalho executado pela equipe da Coordenação-Geral de Sanidade Pesqueira, entrem em www.mpa.gov.br, cliquem na aba lateral Monitoramento e Controle e Sanidade Pesqueira. Depois cliquem nos vários links e sublinks para navegar em :

Importação
Exportação
Quarentenários
Programas Sanitários
Laboratórios (RENAQUA)
Acordo de Cooperação Técnica MPA/MAPA

Comentário de Reuel Luiz Gonçalves em 7 maio 2012 às 11:55

"Solenidade de Posse da Diretoria da ADAPAR - Agência de Defesa Agropecuária do Paraná. 07/05/2012 - 15h - Palácio Iguaçu - Salão Nobre."

Comentário de Hildegard Viana da Silva em 31 janeiro 2012 às 16:23

O QUE FAZ UM FISCAL AGROPECUÁRIO

O fiscal agropecuário não trabalha apenas com fiscalização como o próprio nome sugere, ele também é um sanitarista atuando na prevenção e erradicação das doenças de notificação obrigatória (doenças que quando surgem deve ser comunicada a defesa agropecuária ex: raiva). No Brasil essa profissão não é reconhecida com o devido valor, sendo ignorada pela classe política e desconhecida para a maioria da população, mas que beneficio o fiscal traz para sociedade? Como sanitarista ele atua na captura de morcegos para o controle da raiva, comunica a secretaria de saúde do município da presença de zoonoses, investiga animais que apresentam os seguintes sintomas: hemorragias, vesículas ou sintomas nervosos, faz educação sanitária orientado a população dos riscos de doenças como: brucelose, tuberculose, encefalomielite eqüina, mormo, etc. Além disso ainda tem a parte de fiscalização dos produtos e subprodutos de origem animal e da atuação dos veterinários que realizam alguns tipos de exames, além da revenda de produtos biológicos (farmácia veterinária). Como podemos ver o trabalho não é pouco e muito menos fácil, apesar disso nos deparamos aqui no Brasil com: falta de estrutura adequada para desempenhar o serviço, baixa remuneração, pouco pessoal, capacitações insuficientes e por ai vai. A conseqüência disso tudo é que ainda não somos um país livre de febre aftosa, com isso uma serie de barreiras são impostas para que nossos produtos não sejam exportados, só que isso é o de menos quando consideramos a saúde pública, porque todos esses entraves que foram citados afeta e muito o trabalho, tornando a população suscetível a doenças como: encefalomielite eqüina, mormo, brucelose, raiva, tuberculose, carbúnculo hemático (antraz), etc. Aqui vai um lembrete a primeira linha de defesa contra essas doenças é feita pela DEFESA AGROPECUÁRIA e os soldados que vão combatê-las são os Médicos Veterinários Fiscais Agropecuários então lembrem-se que veterinário não cuida só de bicho.

Vamos ajudar a divulgar a nossa classe quem quiser e puder divulgar o blog a colegas e amigos para que cada vez mais possamos conscientizar a população do papel do médico veterinário dentro da sociedade.

Fonte: www.eticavet.blogspot.com

Comentário de Reuel Luiz Gonçalves em 26 janeiro 2012 às 9:56

Ministério da Agricultura abate gado levado do Paraguai para o MS

26/01 
Animais eram transportados clandestinamente. Comércio de gado entre Brasil e Paraguai está proibido.

Do Globo Rural

Os técnicos do Ministério da Agricultura acompanharam o abate dos animais na terça-feira (24) no frigorífico em Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. O comércio de animais entre os dois países está proibido desde que o governo paraguaio identificou focos de febre aftosa, no início do mês.

Segundo os fiscais sanitários, o gado não apresentou sinais de contaminação da doença. Os animais foram apreendidos pelo DOF, Departamento de Operações de Fronteira, na manhã de segunda-feira (23), quando eram transportados clandestinamente do departamento de Amambay, no Paraguai, para a cidade de Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul.

Em depoimento à polícia, o motorista contou que levaria os animais contrabandeados para uma propriedade rural no município de Coronel Sapucaia. A polícia já sabe que quem comprou o gado foi um fazendeiro que não teve a identidade revelada. Ainda esta semana ele deve ser chamado para prestar esclarecimentos na delegacia.

Desde o início do ano, quando as autoridades paraguaias confirmaram o foco de febre aftosa no departamento de San Pedro, as polícias e as Forças Armadas brasileiras reforçam a fiscalização da vigilância sanitária animal em toda a faixa de fronteira. Nessas três semanas, foram feitos dois flagrantes de transporte clandestino de gado entre o Paraguai e o Brasil.

O motorista do caminhão, que é brasileiro, responderá pelo crime de contrabando e também será multado pela Agência de Defesa Animal de Mato Grosso do Sul.
Comentário de Patrick Rafael Teixeira Batista em 22 novembro 2011 às 17:35

Boa tarde gente!! Tudo bem?

Estou buscando oportunidade de trabalho na área de avicultura, inspeção e qualidade.

Alguém poderia estar sugerindo contatos para envio de currículo.

Grato pela atenção!

Comentário de Thiago Menezes de Siqueira em 12 julho 2011 às 14:34
Boa tarde a todos, o site pecuária.com.br publicou hoje uma matéria sobre como o Brasil poderia estar na lista de países portadores da doença da vaca louca sem nunca ter tido qualquer suspeita plausível, acho interessante que os amigos deste grupo pudessem dar uma conferida na matéria, infelismente o site é travado não sendo possível postar a matéria ou link em outros locais de rede!..Um grande abraço a todos!!!!
Comentário de Antonio Lemos Maia Neto em 30 junho 2011 às 14:14
Estaremos realizando amanhã, dia 01/07 às 14:30 uma apresentação sobre o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa e o Plano de Ação do Programa no Estado da Bahia (2011 a 2014) para os servidores da área administrativa da sede da ADAB. Sem o suporte administrativo a parte técnica não avança. Assim, nada melhor do que mante-los informados e sensibilizados sobre a importância do programa e a priorização do tramite administrativo de suas demandas.
Comentário de Carlos Eugênio Soto Vidal em 19 fevereiro 2011 às 9:18

CONCURSO para Professores (Doutor) de DEFESA SANITÁRIA ANIMAL na UNESP-Jaboticabal, até rimou!! Pode ser o primeiro de uma série...

Edital%20Prof%20Doutor%20UNESP%20Jaboticabal%20Zoonoses%20Def%20San...

Comentário de Cleidiano de Oliveira Huguenin em 10 fevereiro 2011 às 8:54
Sonho em ver ainda barreiras fiscais fixas mais efetivas e bem atuantes no meu estado (RJ) e principalmente no país. Porque são por falta delas, nos famosos atalhos,que trafegam boa parte dos animais sem controle de sanidade.Profissionais de capacidade e empenho existe, mas não possuem condições de trabalho para atuarem com firmeza e profissionalismo.
 
 
 

© 2017   Criado por Inovadefesa.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço