Rede de Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária

REDD+MERCADO DE CRÉDITO DE CARBONO

Informação

REDD+MERCADO DE CRÉDITO DE CARBONO

Assunto controverso, não? Discussões, informações, cursos, palestras. Enfim, tudo sobre o assunto aplicado a agropecuária e áreas correlatas.

Em tempos de Rio + 20 e em que a sustentabilidade é palavra em "voga" este espaço tem por finalidade discutirmos questões de manejo sustentável e harmônica dos recursos agropecuários aliada a  preservação dos recursos naturais. Bem como a aplicabilidade das metodologias de REDD e Mercado de Créditos de Co².

Obrigado.

Ricardo Mello

O QUE É REDD

O QUE É MERC DE CRED DE C0²

Local: São Paulo
Membros: 51
Última atividade: 4 Set, 2013

Fórum de discussão

Aplicação de Geoprocessamento p/ Alternativa p/ a pratica de queimada na Agricultura

Iniciado por Ricardo Mello 19 Jun, 2012. 0 Respostas

MONITORAMENTO POR SATÉLITES Há 10 anos, a Embrapa Monitoramento por Satélite, pesquisa e realiza o monitoramento orbital das queimadas em todo o território nacional, com base na aquisição de dados…Continuar

RESFRIAMENTO GLOBAL???

Iniciado por Ricardo Mello 19 Jun, 2012. 0 Respostas

Desde 2008, venho acompanhando tambem os pronunciamentos deste professor de maneira a formar conclusões a cerca do assunto. Pois é importante analisar-mos os dois lados da questão. Caso os senhores…Continuar

Tags: Carlos, Molion, Luiz, Resfriamento, Global

GEO 5, ATUALIZADISSIMO BANCO DE DADOS AMBIENTAIS

Iniciado por Ricardo Mello. Última resposta de Ricardo Mello 14 Jun, 2012. 3 Respostas

Após três anos de preparação, que envolveu cerca de 300 especialistas ambientais, a quinta edição do Panorama Ambiental Global 5 (GEO-5) será lançada oficialmente no Rio de Janeiro, Brasil, no dia 6…Continuar

REDD EM AÇÃO

Iniciado por Ricardo Mello 14 Jun, 2012. 0 Respostas

Os  vídeos (em inglês e sem lengendas infelismente)Mostram algumas iniciativas a cerca da metodologia de REDD…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de REDD+MERCADO DE CRÉDITO DE CARBONO para adicionar comentários!

Comentário de Ricardo Mello em 14 junho 2012 às 17:10

Sr Oder José da Costa Gurgel grato por sua preciosa contribuição.

o sr me permitiria incluir alguns tópicos que achei interessantes em alguns itens abertos aqui na comunidade?

Para ciencia do SR seria referente ao intercambio (seminário) entre GOV do ACRE e da MALASIA, ?

Abraço

Comentário de Ricardo Mello em 14 junho 2012 às 16:57

Estimada Zavaleta Cordova Maria del Carme, gracias por sus valiosas consideraciones. En el año 2011, aquí en Sao Paulo tuvo el IV Congreso Brasileño de la restauración ecológica de áreas degradadas. Cuando un maestro: Murguerito Enrique Restrepo. Presentado el trabajo llevado a cabo en las propiedades agrícolas basadas en el agropastoreio maravilloso sistema, aquí es el enlace sobre el simposio también existe el registro de las actuaciones.

 

SIMPOSIO RAD

Comentário de Zavaleta Cordova Maria del Carme em 13 junho 2012 às 12:47

Quisiera agregar un comentario: al respecto del comentario de Carlos Luis y que pudiera servir así que lo pongo en la mesa de discusión: en Mexico actualmente estamos trabajando con el establecimiento de Sistemas Silvopastoriles, donde motivamos a los ganaderos a sembrar arboles forrajeros en sus praderas para los que ya tienen establecidas y a       no tumbar a los que iniciaran con la ganadería, haciendo selección de los árboles que tienen propósito forrajero, esta actividad nos ha permitido ser un poco más sustentable sin embargo la meta es que los ganaderos tengan superficies de amortiguamiento con árboles en sus unidades de producción y lograr que haya un pago por captura de carbono; aun nos falta mucho para lograr esto. Agradezco a Sta. Regina por abrir tan interesante panel.

 

Comentário de Oder José da Costa Gurgel em 13 junho 2012 às 11:29

O Acre prima mais uma vez na preocupação com o meio ambiente, desta vez através de um projeto privado. Vitem o link abaixo e confiram.

http://www.agencia.ac.gov.br/index.php/noticias/meio-ambiente/19792...

Comentário de Ricardo Mello em 8 junho 2012 às 16:21

Sr Clovis Thadeu Rabello Improta, obrigado pelo comentário! Sobre ele, ja postei algo para o senhor em seu perfil! Desde já agradeço, pois agora tambem juntamente com o senhor começo a fazer uma das coisas que mais gosto, APRENDER! Ah quanto "auemnto exponencial" peço que o senhor me desculpe, pois como disse ainda sou graduando... desde ja, estou pesquisando sobre a AS-PTA!

Muito Obrigado!

Comentário de Clovis Thadeu Rabello Improta em 8 junho 2012 às 15:25

Caro Ricardo. Primeiramente quero te cumprimentar pela tua iniciativa para discutir esse tema. Por outro lado, ao saber que vc ainda é um graduando (não sabendo qual a área abraçaste), vejo que no final do tunel existe uma luz. Torço para que essa luz não se corrompa pelo sistema.
Quando vc fala do aumento crescente e expoencial da pressão sobre os biomas para fins de produção de alimentos, me permito a discordar dessa opinião típica dos donos do tal "agronegócio" e da bancada ruralista. O fato é que alimentos existem. O que não tem é o acesso a esse alimento. O que existe também é muito desperdício desde o processo de colheita até a sua utilização na cozinha e nas copas. Já pensaste quanto vai de alimento fora por ano por família? Isto é, somente na fase final de aproveitamento do alimento.
Portanto, não há necessidade de depredar o ambiente natural para abrir fronteiras agrícolas para a produção de alimentos. As áreas abertas são suficientes para se produzir os alimentos necessários para o consumo nacional e ainda com excedentes para a exportação.
Outra questão que envolve o tema são os sistemas de produção em total desrespeito ao ambiente e à biodiversidade. Trabalha-se mais com sistemas pedratórios que com sistemas agroecológicos, para a preocupação daqueles que vislumbram o cenário que as próximas gerações irão enfrentar em função dos desmando atuais.
Já que te interessa pelo tema, procure ler as matérias constantes do Boletim da AS-PTA, tanto pelas denúncias como pelas alternativas agroecológicas.
Um abraço e bom final de semana. Muito obrigado pela iniciativa de criação do grupo.
Clovis

Comentário de Ricardo Mello em 8 junho 2012 às 13:58

A agência norte-americana para a atmosfera e oceanos (na sigla em inglês, Noaa) informa que o nível de dióxido de carbono na atmosfera supera, pela primeira vez, 400 partes por milhão (ppm) no Ártico. "Estamos em um jogo perigoso", alerta o pesquisador da Noaa Pieter Tans.

A estação de monitoramento de Ofunato também já registrou níveis superiores a 400 ppm, segundo a agência meteorológica japonesa. Com uma concentração de CO2 acima de 400 ppm a indicação é a de que o aquecimento global deve superar os 2 graus, com graves ocorrências para o planeta.

Os níveis globais de CO2 em 2011 ficaram em 390,4 ppm e devem chegar a 400 ppm em 2016. Pré-revolução industrial, por volta de 1880, eram de 280 ppm. A perspectiva é a de que neste ano a média global seja um pouco inferior a 440 ppm.

O fato de a concentração já estar chegando a 400 ppm indica aquecimento global mais intenso, portanto a possibilidade de avanço superior a 2 graus na temperatura do planeta, elevação já considerada muito perigosa por cientistas. Esse aumento deve levar a um ciclo com riscos maiores para os habitantes do planeta.

Hoje, existem vários "bolsões" de retenção de gases estufa, como os oceanos e as grandes geleiras. O aumento da temperatura levará à destruição dos corais, das geleiras e, portanto, provocará a liberação de gases estufa, que vão potencializar o aquecimento do planeta e o aumento da concentração de gases estufa na atmosfera.

"Aumentar a concentração de gases estufa na atmosfera é como subir a potência de um cobertor elétrico. Você sabe que vai aquecer, mas não sabe quão rapidamente a temperatura vai subir", diz o diretor da Divisão de Monitoramento Global do Noaa, Jim Butler.

fonte:TERRA SUSTENTABILIDADE & NOAA - Agencia Amenricana para estudos...

Comentário de Ricardo Mello em 6 junho 2012 às 16:51

Puxa fico feliz em pouco mais de 24 horas tantos posts!

Agradeço ao convite de Regina para adrentar a esta rede. Criei a presente comunidade, tendo em vista que a expanção da fronteira agricola e por consequente a "pressão" sobre os biomas brasileiros cresce, porem em decorrencia da necessidade de alimentar a população dos grandes centros urbanos que cresce vertiginosa e exponencialmente. Como graduando gostaria de aprender e trocar ideias a cerca desta questao tao importante e polêmica (basta vermos os recentes "embates" da bancada ruralista e a ambientalista sobre a reforma do código florestal); Creio que o link da capa da comunidade sobre a metodologia de REED seja ainda bem parco conteúdo. Em tempos de Rio + 20 e em que a sustentabilidade é palavra em "voga" este espaço tem por finalidade discutirmos questões de manejo sustentável e harmônica dos recursos agropecuários aliada a  preservação dos recursos naturais. Bem como a aplicabilidade das metodologias de REDD e Mercado de Créditos de Co².

Assim, comprometo-me a partir de hoje a postar textos sobre este assunto que muito me fascina. Obrigado

Ricardo Mello

Comentário de luiz carlos froio em 6 junho 2012 às 14:46

Ola Regina! Saldações,.. obrigado pelo convite!

Queria ressaltar que um dos grandes viões do desmatamento (queimadas), é a pecuária (formação de novas pastagens). Com o uso de técnologia apropriada pode-se duplicar ou até triplicar o suporte de animais numa mesma área com sinais de degradação, evitando-se assim a derrubada de florestas nativas.

Comentário de Geraldo Magela Callegaro em 5 junho 2012 às 23:58

Obrigado Regina pelo convite para participar deste Forum de Discussao. 

Um tópico que talvez fosse de  interesse seria: “Oportunidades e desafios do crédito do carbono para o Brasil”.  Isto porque, não somente a nivel nacional, como também internacional, tem sido levantadas questões relativas a sustentabilidade, de mercado e outros aspectos que seriam importantes serem consideradas, para que pudessemos avançar com clareza neste tema. Deveríamos, também, explorar as implicações do crédito de carbono para a defesa agropecuária. As experiências de colegas de Estados que já estão engajados nesta iniciativa, seriam muito importante. Este tópico é somente uma idéia para a consideração dos demais colegas. Um abraço a todos. Geraldo.

 
 
 

Instituições

Apoio

Parceria

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

© 2017   Criado por Inovadefesa.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço